Russas realizou Dia “D” da Campanha de Vacinação contra Influenza, mobilização aconteceu no último sábado (12/05)


15/05/2018 - Secretaria de Saúde - Cláudio Moura

A Prefeitura de Russas, através da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) promoveu no último sábado, 12 de maio, o Dia “D” da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. Nesse dia, as 22 Unidades Básicas de Saúde do Município, estiveram de prontidão para receber e imunizar a população russana pertencente aos grupos prioritários.

O prefeito Weber Araújo, juntamente com o secretário de saúde Gilberto Rodrigues, subsecretária Kélvia Viana e as coordenadoras  Lana Michele e Roberta Sinara da Imunização e Atenção Básica respectivamente, participaram da abertura do Dia “D”, na UBS do bairro do Planalto, bem como realizaram visitas às demais UBS.

A campanha teve início dia 20 de abril e continuará até o próximo dia 1º de junho. Estão aptos a receber a dose as pessoas pertencentes aos grupos prioritários: Idosos a partir de 60 anos; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); indígenas; crianças de 06 meses a 04 anos, 11 meses e 29 dias; trabalhadores da saúde; professores de escolas públicas e privadas; portadores de doenças crônicas; população privada de liberdade; adolescentes de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e funcionários do sistema prisional.

Segundo informações da SEMUS, o município de Russas, até esta segunda, 14 de maio, já vacinou 68% da população alvo. Se você faz parte dos grupos prioritários e ainda não foi vacinado, procure a UBS da sua comunidade ou bairro e garanta sua imunização.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a dose protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B).

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e à morte, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças com menos de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

Os sintomas são: Febre repentina, tosse, dor de cabeça, dores musculares, dores nas articulações e coriza. Em caso de apresentação desses sintomas, a orientação dos especialistas é procurar um médico ou um posto de saúde o mais rápido possível. Além disso, se o paciente apresentar frequência respiratória superior a 25 respirações por minuto, dores no peito, pressão baixa, dedos das mãos e dos pés arroxeados, confusão mental e sinais de desidratação, é sinal de agravamento do quadro clínico.



Deixe seu comentário

ACESSO RÁPIDO